sexta-feira, 20 de janeiro de 2012

Capitulo 6




VISÃO RÚBEN


Depois de deixar as raparigas no quarto fui para o meu e voltei a ligar o telemóvel, depois de vestir o pijama. Tinha mais chamadas da Inês… Estava mesmo a ficar cansado disto. Por mais que gostasse da Inês, este assunto estava a saturar-me e já começava a dar cabo da nossa relação… Por mais que eu quisesse lutar, as forças iam desaparecendo cada vez mais…
Apesar de já ser tarde e de já todos termos ido deitar-nos, eu precisava da ajuda da Andreia, por isso levantei-me da cama e fui até ao quarto onde ela e a Mónica estavam. A porta estava encostada, tal como eu a deixara e as luzes estavam apagadas. Entrei e a porta fez um pouco de barulho. Cheguei perto da cama da Andreia e ela mexeu-se e abriu os olhos ao sentir-me lá.
-Rúben? O que é que estás aqui a fazer? – sussurrou ela.
-Desculpa, acordei-te… – sussurrei também.
-Não, eu já estava acordada. Mas o que é que vieste aqui fazer? – perguntou ela, sentando-se na cama. Sentei-me ao seu lado.
-É a Inês… Ela não pára de me ligar. O que é que eu faço?
-Rúben, eu já te disse, atende. Conversem com calma. Vocês estão a deixar que uma coisa dessas vos afaste e isso não é bom. Se vocês gostam mesmo um do outro conversem e vão ver que se vão entender.
-Tenho medo de magoá-la com alguma coisa que eu diga.
-Rúben, às vezes precisamos de ouvir algumas verdades, por mais que doam e que nos magoem. Tens de ser sincero com ela. Eu acho que se ela gosta mesmo de ti ela devia perceber mais o teu lado… – Sorri. Falar com a Andreia fazia-me muito bem. Sentia-me sempre melhor, mais leve depois de conversar com ela.
-Obrigado, Andreia. Ajudaste-me bastante – agradeci.
-Sempre que precisares – prontificou.
-Obrigado. – Ela sorriu. – Bem, vou voltar para o meu quarto.
-Está bem. Até amanhã.
-Até amanhã. – levantei-me da cama e saí do quarto.
Cheguei ao meu quarto e tinha mais uma chamada da Inês. Resolvi mandar-lhe uma mensagem.

          Para: Inês
                   Olá Inês. Olha, daqui a 3 dias volto para Portugal, por isso, por favor, pára
                   de me ligar. Prometo que quando eu aí chegar combinamos alguma coisa.
                  Precisamos de conversar. Beijos.

Esperava que ela atendesse ao meu pedido. Até regressar a Portugal queria descansar a cabeça e aproveitar as férias com o David e as raparigas.


VISÃO MÓNICA


Ouvi o Rúben entrar no nosso quarto a meio da noite. Fingi que estava a dormir. Eu sei que não se ouve as conversas das outras pessoas, mas fosse o que fosse não ia sair nada da minha boca. E para ser sincera, eu estava curiosa para saber o que é que aqueles dois tanto conversavam, e visto que a Andreia não me dizia nada…
-É a Inês… – disse o Rúben. Apesar de eles falarem baixo, com o silêncio que estava, eu conseguia ouvi-los. – Ela não pára de me ligar. O que é que eu faço? – Quem seria a Inês?
-Rúben, eu já te disse, atende. – respondeu-lhe a Andreia. – Conversem com calma. Vocês estão a deixar que uma coisa dessas vos afaste e isso não é bom. Se vocês gostam mesmo um do outro conversem e vão ver que se vão entender. – Pelos vistos era a namorada do Rúben…
-Tenho medo de magoá-la com alguma coisa que eu diga.
-Rúben, às vezes precisamos de ouvir algumas verdades, por mais que doam e que nos magoem. Tens de ser sincero com ela. Eu acho que se ela gosta mesmo de ti devia perceber mais o teu lado… - Houve silêncio durante algum tempo.
-Obrigado, Andreia. Ajudaste-me bastante – agradeceu o Rúben.
-Sempre que precisares – respondeu-lhe a Andreia.
-Obrigado – voltou ele a agradecer. Depois disse que ia voltar para o seu quarto e saiu. Agora já sabia o que é que se passava. Não era nada do que eu pensava. Se calhar a Andy tinha razão, eu faço muitos ‘’filmes’’. O Rúben só precisava de falar, e a Andy estava ali, disposta a ouvi-lo e a aconselhá-lo. A partir de agora ia chateá-la menos. Não queria correr o risco de me chatear com a minha melhor amiga por causa de uma coisa que já sabia que não se passava. Casamentos a mais, é o que faço…

Desci até à cozinha com a Andy, onde o David já estava a preparar o pequeno-almoço.
-Bom dia – dissemos as duas.
-Bom dia, mininas! Então, dormiram bem? – respondeu-nos o David com um enorme sorriso.
-Sim, dormimos – disse a Andy.
-E os pijamas improvisados também nos serviram – ri.
-Desculpem ter de ser assim, mas molhadas do jeito qui cês tavam não podiam ficar. E como vocês não tinham roupa pra trocar teve de ser assim. E a minha roupa ia ficar bem maior pra vocês do que a do Rúben.
-Oh, não faz mal, serviu. E também foi só para dormir.
-Bom dia. – cumprimentou-nos o Rúben ao entrar na cozinha, ainda a espreguiçar-se.
-Bom dia – dissemos os três.
-Então manz, dormiu mal?
-Mal e pouco.
-Então? – perguntou a Andy.
-A Inês… - disse o Rúben.
-Uuuii… - comentou o David.
-Andreia, podes chegar aqui, por favor? – pediu o Rúben, parecendo sentir-se mal por chatear tanto a Andreia.
-Claro – respondeu ela, levantando-se da cadeira ao meu lado e dirigindo-se com o Rúben para o andar de cima. Virei-me para o David.
-David, a Inês é a namorada do Rúben, não é? – as palavras saíram-me da boca sem que eu conseguisse pará-las.
-É.
-E eles estão chateados, não estão? – não conseguia evitar que as palavras continuassem a sair, no entanto, parecia que até o meu inconsciente, que me fazia lançar estas palavras pela boca fora sem conseguir pedir o livro de reclamações nem antes nem depois, estava a ser cuidadoso.
-É, eles tão meio brigados sim. Porquê?
-Por nada. O Rúben e a Andreia dão-se super bem agora, não é?
-É. Parece qui o castigo de ontem serviu – riu ele.
-Pois foi. Vai na volta ainda se vão tornar melhores amigos.
-Já não deve faltar muito não. O Rúben tem falado bastante dela. Acho qui eles ficaram mesmo grandes amigos.
-Isso é bom, não é?
-Claro! O Rúben tava precisando de mais alguém pra animar ele, não posso ser só eu né?
-Exactamente.
Podia parecer, mas agora eu não estava a tentar ‘’casar’’ ninguém. Apenas sentia qualquer coisa que me dizia que o lugar daqueles dois era para além dos melhores amigos que pudessem ficar. Algo me dizia que tinham sido feitos um para o outro.


3 comentários:

  1. Será que vai dar? Huum...
    Quero o proximo ;)
    Beijinho
    Ana Sousa - http://respirarde23.blogspot.com

    ResponderEliminar
  2. fantastico...

    quero mais... tou super curiosa para ver o proximo capitulo...

    continua...

    ResponderEliminar
  3. Adorei, e já tou ansiosa À espera do proximo :)
    Continua :)
    Beijinhos*
    http://quandomenosseespera.blogs.sapo.pt/

    ResponderEliminar